quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Brasileiros na Europa quebram mito de que país quer implantar ditadura bolivariana

Ah, a internet... além de nos render boas risadas e vídeos de pandas espirrando(link is external), ela é uma ótima maneira de nos informar sobre como o mundo lá fora funciona. Antes, durante e depois das eleições presidenciais no país, as redes sociais se encheram de comentários desinformados sobre como o Partido dos Trabalhadores (PT) está querendo implantar a ~Ditadura Comunista Bolivariana~ no Brasil. Depois de 12 anos no poder. Ditadura demorada, né?

Cláudia, sentada, esperando há 12 anos o ~golpe comunista~ no Brasil
O mais bacana disso é mostrar que o que muitos consideram como ~golpe comunista esquerdopata~ é, na verdade, o funcionamento pleno da democracia: todo poder emana do povo, como afirma o Artigo 1 da Constituição Federal de 1988(link is external). As propostas de participação social, como a Política Nacional de Participação Social (PNPS),  e o pedido de Reforma Política com participação popular pautado por mais de 500 movimentos sociais são maneiras de incluir a população brasileira nas decisões políticas do país. As grandes democracias consolidadas no mundo baseiam-se na  maior participação do povo, na democracia direta, no controle social e nas consultas populares. 
Para ajudar o pessoal da direita a se contextualizar e a entender os significados da democracia, vários brasileiros que moram no exterior têm postado no Facebook diversas iniciativas de governos estrangeiros que não apenas asseguram a inclusão e o bem estar social de sua população, mas também implementam uma série de instâncias de participação social direta da população. 
Tidos como referência dos brasileiros que sofrem com este ~golpe iminente~ (Alô, Lobão! Beijo, Lúcia Veríssimo!), estes países adotam medidas de participação social e políticas públicas de inclusão através da renda para TODOS os seus habitantes, incluindo os estrangeiros. Agora imagina: se a #classemédiasofre com o Bolsa-Família, que ajudou a tirar milhões de brasileiros da miséria, imagina o #mimimi se nós fóssemos como a Austrália, que paga R$ 1.562 para quem utiliza o Parenting Payment, uma versão australiana do PBF e que, diferente do Brasil, nem pede confirmação de assiduidade das crianças em idade escolar? Confira os posts que estão rolando na rede. Sabe de mais algum? Manda pra gente nos comentários! 
 

 

http://www.mudamais.com/ocupe-politica/brasileiros-na-europa-quebram-mito-de-que-pais-quer-implantar-ditadura-bolivariana

Nenhum comentário:

Postar um comentário